História de uma noite de confinamento

História de uma noite de confinamento.


Hoje escrevo-vos para partilhar uma fotografia feita uma noite durante o confinamento obrigatório a que fomos sujeitos recentemente.

Depois de semanas fechado em casa, a vontade de fotografar era muita, e as hipóteses de criar imagens de que gostasse poucas. Num desses dias lembro-me que nessa noite seria Lua Cheia e pensei, vou fotografar a Lua.

Problema: preciso de enquadramento para resultar, as hipóteses desde as minhas janelas são poucas e desanimadoras, mas depois de considerar algumas, lá escolho uma, que apesar de não ser nada de especial, dava para “fazer o gosto ao dedo” na câmara.

Tripé colocado, objectiva escolhida, medições de exposição e no fim…..nuvens, a Lua fica tapada o tempo todo em que a composição teria resultado!

Primeira reacção, frustração, lá não consegui fotografar nada.

Segunda reacção, mas afinal sou um criativo ou não? Claro que sou, se não há luar, arranjamos um.

E assim foi, utilizando a iluminação pública, criei esta fotografia que podemos imaginar como um luar de luz florescente a brilhar sobre as Hortências.


Espero nunca mais viver tempo desses, uma prisão sem estar preso, somos seres sociais e não fomos feitos para viver isolados uns dos outros. Fica a imagem para memória futura.


#natureza #nature #luz #noite #light #night #luar #moonlight #luzartificial #artificiallight

Comentários

  1. Adorei a sua fotografia, Rui. O seu esforço teve um belíssimo resultado. Também espero nunca mais viver dias de clausura como esses. Hoje sou mais grata pela minha liberdade do que nunca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas tuas simpáticas palavras Fabiana. Tal como tu, se tudo isto serviu para alguma coisa, foi para valorizar ainda mais a minha liberdade.
      Convido-te a subscrever o blogue, e assim podes andar sempre a par de actualizações.

      Eliminar

Publicar um comentário